• A Heach
  • Serviços

  • Oportunidades
  • Cursos

  • Vídeos

  • Blog

  • Login

  • Heach Week



Entenda por que somente um salário alto não vai fazer com que uma pessoa ótima continue no seu time!

Até alguns anos atrás, tudo o que os profissionais queriam era alcançar a independência financeira. Ser capaz de arcar com as próprias despesas e ainda guardar alguma quantia no fim do mês representava um sonho comum. Para isso, era importante permanecer em um único emprego durante muito tempo. Hoje, porém, o dinheiro não é o único motivo pelo qual as pessoas ficam em uma organização.

Compreender que um salário alto não é o único atrativo para reter talentos na empresa é importante para descobrir as razões que fazem os colaboradores se sentirem felizes no trabalho. Dessa maneira, você poderá desenvolver ações e programas que valorizam aqueles que realmente amam o que fazem e não deixam o dinheiro interferir nessa paixão.

Continue acompanhando este post e descubra por que somente um salário alto não é capaz de reter talentos.

O que realmente motiva um time?

Ninguém trabalha somente por dinheiro. Ele, sozinho, não se sustenta como motivo forte para a dedicação profissional. Além de uma boa base financeira, comprometimento, engajamento, felicidade e realização também contam pontos para que a gente se sinta verdadeiramente motivado a fazer o que faz com amor.

Conheça os principais motivadores profissionais, segundo a Forbes:

Um bom ambiente de trabalho se destaca como diferencial quando a intenção é motivar os colaboradores para que eles conquistem ótimos resultados. Trabalho em equipe, respeito mútuo, pensamento positivo e demonstrações de gratidão são algumas das atitudes que fazem a diferença;

1. A motivação deve ser sempre positiva. Profissionais “motivados” pelo medo de perder o emprego gastam mais energia e perdem mais tempo pensando no que podem fazer para se salvar do que realmente produzindo. Distribuir tarefas diferenciadas e dar significado para elas é uma das melhores táticas para manter um time motivado. Estimular o uso de diversas habilidades e dar autonomia para o colaborador também servem para que ele se sinta estimulado;

2. O uso da criatividade é o fator predominante. Não há dinheiro que pague o sentimento de realização conquistado com a contribuição de ideias que fizeram um projeto ou uma equipe se desenvolver;

3. Somos movidos pelos desafios. Alcançar estabilidade financeira não significa que os desafios e os obstáculos deixarão de existir. Afinal, são eles que nos colocam constantemente em teste e nos fazem seguir em frente;

4. A formalidade em excesso é inimiga da motivação. Toda empresa precisa de princípios e de códigos que direcionem a conduta das equipes, mas estipular regras muito rígidas incentiva a burocracia e a desmotivação;

5. É preciso atenção com recompensas ou com feedbacks negativos em excesso. Eles tendem a criar dois tipos de profissionais: os bajuladores, que farão de tudo por uma recompensa, e os vingativos, que não perderão a chance de sabotar um projeto.

A arte de reter talentos

Encontrar profissionais que amam o que fazem e que estejam dispostos a se comprometer com os objetivos da companhia é um desafio e tanto. Mais complicado ainda é desenvolver técnicas que colaborem para que a empresa se aprimore na arte de reter talentos.

Para isso, além de uma política justa de salários, são indispensáveis investimentos em capacitação, em reconhecimento e em inovação. Ações que estimulem a paixão e a felicidade no trabalho, como um “Team Day“, também devem estar no topo da lista quando o assunto for motivação.

Dinheiro não é tudo

A máxima de que dinheiro não traz felicidade é mais verdadeira do que pensamos. O bolso é um fator importante na hora de decidir por um novo emprego ou por uma promoção, mas o que sempre fala mais alto é o coração.

Agora que você entendeu o que estimula de verdade um time, que tal descobrir como fazer diferente na hora do processo seletivo para garantir contratações excelentes?


Fonte: Passa no RH - 99Jobs.com

13/05/2016


 

         


 
Heach Recursos Humanos

FALE CONOSCO

Heach Recursos Humanos Heach Recursos Humanos Heach Recursos Humanos Heach Recursos Humanos Heach Recursos Humanos Heach Recursos Humanos