• A Heach
  • Serviços

  • Oportunidades
  • Cursos

  • Vídeos

  • Blog

  • Login

  • Heach Week



3 razões pelas quais o processo seletivo da sua empresa é ruim

Conduzir um processo seletivo, entender quais são os perfis ideais para cada vaga da sua empresa e selecionar os melhores talentos pode não ser uma missão tão fácil quanto a gente pensa. Afinal, cada lugar tem sua essência, e alinhar isso com os novos profissionais demanda dedicação e um conhecimento profundo dos objetivos, missão e valores da companhia. E vamos além! É preciso saber expor tudo isso aos candidatos e identificar quais deles mais vão se dar bem com os ideais e propósitos da vaga.

Neste post vamos falar de algumas razões pelas quais o processo seletivo da sua empresa não é tão eficaz como você gostaria e te ajudar a entender como é possível reverter essa situação. Confira:

Falta planejamento no seu processo seletivo

Um erro comum de muitas empresas é não ter um programa adequado de seleção, que deixe claros os objetivos do processo e o que deve ser avaliado em cada candidato. Sem ter critérios bem definidos, fica difícil saber quem se encaixa na vaga, não é?

Isso pode até inibir possíveis candidatos, que preferem não entrar em contato por não entenderem direito quais habilidades são necessárias para entrar na seleção, ou, pior ainda, atrair pessoas que não tenham nada a ver com a empresa! Assim, além de não encontrar o profissional de que precisa, você ainda pode perder tempo avaliando pessoas que não têm fit cultural.

Por isso, tenha esses aspectos bem definidos sempre que der início a qualquer processo seletivo, e deixe-os claros ao divulgar a vaga.

Seu processo seletivo é muito engessado

O modelo de contratação tradicional via anúncio de vagas, coleta de currículos e entrevistas pode nem sempre ser o suficiente para suprir a necessidade de todas as empresas. Para encontrar os melhores candidatos, que tal flexibilizar esse processo e contar com ferramentas de contratação?

Você pode criar um perfil da empresa, por exemplo, que permita aos seus possíveis candidatos conhecerem o negócio, sua área de atuação e seus valores, e utilizar uma ferramenta de match, que compara as informações com o perfil dos candidatos. Isso permite selecionar de forma muito mais prática quem tem tudo para ser o “par perfeito” do seu time.

Seu processo foca muito mais na experiência do que no perfil

Um erro que muitas empresas cometem em seus processos seletivos é se concentrar só na experiência do candidato e desconsiderar seu perfil — ou seja, do que ele gosta, com o que tem afinidade, que tipo de tarefa o faz render mais e assim por diante.

Como consequência, correm o risco de contratar profissionais que, apesar de terem experiências anteriores na área, não têm perfil nenhum para a vaga. Não adianta a pessoa ser fera em Excel, mas não saber lidar com estresse em uma área em que tudo tem que ser para ontem.

É claro que a experiência também é importante (e não estamos falando para desconsiderá-la, ok?), mas o ideal é avaliar também o lado humano dos candidatos ao fazer sua escolha. Lembre-se: é mais fácil treinar habilidades do que mudar o jeito de alguém.

Fonte: Passa no RH - 99Jobs.com

19/05/2016


 

         


 
Heach Recursos Humanos

FALE CONOSCO

Heach Recursos Humanos Heach Recursos Humanos Heach Recursos Humanos Heach Recursos Humanos Heach Recursos Humanos Heach Recursos Humanos